Decoração: por onde começar?
Voltar para o blog

Decoração: por onde começar?

Em tempo de distanciamento social, o home office se tornou a realidade de muitas pessoas e, por causa disso, algumas mudanças na casa e na decoração são necessárias. Com mais tempo em casa do que estávamos acostumados, começamos refletir e a enxergar a casa com outros olhos: “minha cozinha poderia ser maior...”, “gostaria de mudar a decoração dos quartos...”, e por aí vai...

Repaginadas na decoração trazem uma nova energia para os ambientes, nos deixando mais alegres. Mas, antes de você sair arrastando os móveis pela casa e comprar peças novas, que tal entender mais o seu estilo de decoração?

Para ajudar você a descobrir qual é o seu tipo de decoração, convidamos a designer Cris Gravana, do escritório Cris Gravana – Design de Consumo, para ajudar na missão de deixar tudo ainda mais bonito e aconchegante para a sua família.

Primeiro passo para isso é conhecer mais o seu estilo de decoração. A Cris conta que “todos temos preferências e ao observarmos nosso ambiente atual, já temos alguns indicadores que definem nossa personalidade e nosso estilo de vida, facilitando assim na escolha do estilo de decoração”

Ela nos dá outra informação importante: “para que tenhamos um resultado estético e funcional, nossa dica é ter em mente o leque de opções de estilos para, posteriormente, identificar onde nos enquadramos e, a partir daí, compor nossa decoração com elementos conectados entre si”.

Os estilos de Decoração

Minimalista: poucos e bons móveis, muito espaço, praticidade e funcionalidade, são as principais características desse estilo, que é baseado na sobriedade e elementos puramente decorativos, são quase ausentes nesse tipo de decoração.

Clássico: marcado por um mobiliário composto por curvas, relevos e muita ornamentação, produzidos com madeiras nobres, como nogueira, cerejeira e mogno. As peças têm estruturas torneadas, com design antigo – apesar de funcionais – e se destacam pelos detalhes. Os estofados são bastante elegantes, ornamentados com requinte.

Moderno: ao contrário do que muitos pensam, o estilo moderno não precisa ser composto apenas por objetos e móveis com design futurista. Algumas de suas principais características são a simplicidade e praticidade, oferecendo uma atmosfera clean aos ambientes. Funcionalidade é um princípio primordial e praticamente não há espaço para acessórios decorativos em excesso.

Industrial: O estilo industrial surgiu a partir do uso dos chamados lofts urbanos, espaços industriais abandonados que começaram a ser usados como residências (explodindo na década de 70 mais ou menos, em NY especialmente). Algumas das características são instalações elétricas e vigas aparentes, paredes com tijolos/revestimentos rústicos, pisos de cimento/concreto, as cores cinza e preto, funcionalidade, simplicidade, madeira desgastada e metais.

Escandinavo: é caracterizado por linhas retas, paredes e móveis brancos, uma paleta de cores neutras, luz natural e muita simplicidade. A composição dos ambientes é feita por elementos clássicos e elegantes, como a madeira, presente em sofás, mesas, camas, poltronas e armários. A estética aconchegante é refletida no uso de colchas, mantas e tapetes com tecidos naturais e geralmente volumosos. Os elementos decorativos ganham cores, mas sempre neutras e clássicas, com o cinza e o nude, ou as candy colors.

Rústico: é o estilo cômodo, casual e com a cara da natureza. Madeira, pedras, flores, um estilo muito presente e relacionado com a vida no campo. O espírito rústico é antigo, rural e o passado é evidenciado por marcas profundas e gastas, em que as imperfeições são vistas como belas.

Vintage: os objetos de decoração são de fato antigos, sem nenhum tipo de adaptação ou alteração para se parecer com itens modernos. Móveis antigos como cristaleiras, cadeiras de balanço e vitrolas, são alguns exemplos. Possui uma pegada mais romântica, mas sempre com um toque de elegância. Em relação às cores, a maioria dos elementos levam cores mais escuras.

Boho: Derivado da expressão de língua inglesa Bohemian Chic, ele se refere ao look boêmio contemporâneo. As principais influências são o mix entre referências étnicas, hippie, orientais e punk, combinadas a uma união entre os estilos romântico, country e vintage. A mistura de elementos e propostas inusitadas fazem com que o estilo Boho fuja dos padrões tradicionais, possibilitando a criação de uma decoração surpreendente nos ambientes. Uma mistura de criatividade, variedade de cores, alegria e, é claro, um toque final de elegância.

Segundo a designer, “ter essa definição em mente facilita na hora de escolher móveis, objetos decorativos, cores e revestimentos”. A dica da Cris é você pesquisar as características de cada um e definir aquele que melhor representa seu estilo de vida. “Lembre-se que a dinâmica da sua rotina tem influência direta na escolha do mobiliário e adornos que irão ocupar o seu espaço”, ela destaca.

Os Móveis

Nesta etapa, você olha ao redor e já começa a identificar a mobília que mais lhe agrada, bem como aquilo que não representa em nada seu estilo de vida e o resultado que você busca na decoração do seu espaço. “Uma dica para trazer mais harmonia aos ambientes é escolher móveis que possuem o mesmo padrão de linhas, materiais que harmonizem e aproveitar boa parte do que você já tem em casa”, comenta Cris.



A Iluminação

“Uma das dicas de decoração mais importantes é a iluminação, pois ela influencia tanto na sensação de conforto quanto na estética dos ambientes”, a designer salienta. “Atenção para o uso adequado do tipo de lâmpada. Observe também as cores da iluminação: frias, neutras e quentes”.



As cores

Você também precisa escolher a paleta de cores que irá compor os ambientes, conforme o seu estilo de decoração. “Para facilitar, a dica é partir de uma base neutra e utilizar pontos de cor para os detalhes. Pesquisando sobre os estilos você entenderá as referências cromáticas de cada um”, comenta a designer.

Aparelhos eletrônicos


“Atualmente o design dos aparelhos eletrônicos comunicam e influenciam, principalmente quando falamos em dicas de decoração para cozinha” fala Cris, por isso, mais uma vez, é preciso criar uma harmonia entre eles. Embutir, camuflar ou destacar são recursos interessantes na hora de se pensar o projeto.



Adornos e objetos de decoração

Para deixar os ambientes mais confortáveis, Cris revela: “invista em almofadas, quadros, revestimentos de parede, tapetes, objetos decorativos. Lembre-se de mesclar objetos que representam suas memórias afetivas”.



Inspirações e referências

Aproveite o tempo livre para pesquisar sobre estilos e referências. “Sites especializados, portais, aplicativos, livros e revistas podem ser boas fontes para você se inspirar e se encontrar no universo da decoração. Aquela imagem que prender sua atenção, certamente estará alinhada com seu estilo”, é mais uma dica da Cris Gravana.




Depois de redescobrir sua casa com carinho, de entender seus gostos, de trocar informações com sua família, é hora de colocar a mão na massa! A designer Cris Gravana finaliza: “neste período de reclusão, a decoração pode ter uma função terapêutica, sendo uma aliada na otimização de um longo período em casa e no envolvimento emocional do indivíduo com ambiente que ele está inserido”. Ela lembra de um detalhe importante: “havendo restrições na mobilidade, o e-commerce pode ser uma excelente alternativa para aquisição dos itens necessários para um upgrade nos espaços internos de sua residência”.

Você gostou das dicas? Com vontade de fazer algo diferente em casa?
Não deixe de nos contar! Nos siga no instagram ou no facebook.

Outros posts

  1. Vantagens em comprar apartamento pequeno: é pra mim?

    Vantagens em comprar apartamento pequeno: é pra mim?

    Com metragem menor que outros tipos de imóveis, os apartamentos de um dormitório podem ser mais práticos e versáteis, principalmente para quem mora nos grandes centros. Assim, eles vêm roubando a cena...

  2. Vale a pena investir em imóveis?

    Vale a pena investir em imóveis?

    “Brasileiro gosta de investir em tijolos”. Você já deve ter ouvido essa expressão por aí, não é mesmo?Essa é uma das observações da pesquisa “Raio X do Investidor”, realizada pela Anbima (Associação N...

  3. Trabalhando de casa? Especialistas dão dicas de como ajustar sua residência para o home office.

    Trabalhando de casa? Especialistas dão dicas de como ajustar sua residência para o home office.

    Em um tempo que requer cautela e prudência, é preciso cultivar novos hábitos em relação ao trabalho para proteger a saúde das pessoas. O home office foi uma das formas encontradas para se continuar em...

João Dick Imóveis

Plantão de Vendas
51 99701-2806 '
Comercial
51 3713-2488 '

João Dick Imóveis

Plantão de Vendas
51 99701-2806 '